Curiosidades sobre a Lagoa da Pampulha

Quando sua obra foi finalizada, em 1943, a Lagoa da Pampulha logo se tornou muito popular. As pessoas passeavam pelos seus arredores, praticavam esportes aquáticos nela e faziam passeios turísticos de barco por toda sua extensão. Sua paisagem era linda e a opção de estar perto da natureza era muito atrativa.

Contudo, as atividades esportivas e turísticas na água foram encerradas anos mais tarde, devido à alta poluição do local. Ainda assim, ela continua sendo uma boa opção para passeios e um local tranquilo para conhecer durante o dia.

Inclusive, moradores da região fazem caminhadas ali, tanto durante o dia, como a noite. Eles também andam de bicicletas nas ciclovias que rodeiam a lagoa, exclusivas para isso.

É muito comum encontrar pessoas relaxando pelos mirantes encontrados ao redor da Lagoa da Pampulha. Além disso, acontece todo ano, na orla da lagoa, a Volta Internacional, que é uma maratona percorrida por corredores do mundo todo.

Em se tratando da fauna, na Lagoa da Pampulha vivem espécies que são típicas do local. Atualmente, animais como garças, capivaras, paturis-pretas, mergulhão-caçador e Jacaré-de-papo-amarelo habitam a região.

As capivaras, inclusive, são vistas com bastante frequência por moradores e turistas. Houve uma época em que a proliferação do carrapato-estrela, gerador da doença do carrapato, fez com que cada um desses animais da lagoa fosse capturado e esterilizado, para controlá-la.

Já os jacarés existentes, não são vistos com muita frequência. É comum acreditar que existe apenas um deles vivendo na lagoa. Contudo, a verdade é que nela habitam muitos animais dessa espécie.

Alguns moradores gostam de praticar a pesca na orla da Lagoa, que possui espécies como carpas, tilápias e cascudos. Contudo, ainda que seja comum ver pessoas praticando-a, a pesca na região é ilegal, especialmente por causa da poluição, que torna os peixes impróprios para o consumo.